O Trabalho e a Escravidão na Visão do Apóstolo Paulo

João Cândido Barbosa

Resumo


Resumo: como o Apostolo Paulo interpretava o trabalho e a escravidão em pleno domínio do império romano, onde predominava o modo de produção escravagista? Ele enviou um bilhete a Filêmon, à Ápia, a Árquipo e à Igreja em favor do escravo preso Onésimo. Na visão do apóstolo Paulo, numa comunidade cristã não pode existir diferenças. Para Paulo em Cristo todos são irmãos, e como irmão amado pede a Filêmom que receba Onésimo, posto que, na comunidade cristã não pode prevalecer a escravatura que predominava na época. Paulo não se intimida com a repercussão de sua carta e segue com seu trabalho, mesmo estando preso, anunciando uma mensagem profético-libertária cristã. Na visão do apóstolo todos devem ser livres, porém todos devem trabalhar, pois o trabalho dignifica o homem.
Palavras-chave: Trabalho. Igualdade. Liberdade. Escravo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v24i3.3338

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.