MULHERES NO CONGRESSO NACIONAL BRASILEIRO: PERFIS SOCIAIS E TRAJETÓRIAS POLÍTICAS

Paulo Magalhães Araujo

Resumo


O artigo analisa dados do perfil social e as experiências políticas das deputadas e senadoras que atuaram no Congresso Nacional no período 1983 a 2015, que cobre oito legislaturas. Busca-se desvendar o perfil das bancadas femininas nas legislaturas abarcadas, identificando transformações ou consolidações em seus atributos sociais e suas trajetórias políticas. Muitos trabalhos já mostraram a baixa presença de mulheres no alto escalão da representação política, mas ainda não há, no Brasil, um trabalho temporalmente tão abrangente, que pode mostrar, de forma mais consistente, tendências na composição da representação feminina congressual. Pretende-se, ainda, comparar o perfil de deputadas e senadoras à luz do bicameralismo brasileiro, para testar os efeitos das instituições bicamerais sobre a representação política das mulheres. Espera-se confirmar a hipótese teórica de que o Senado, se por um lado é mais restritivo à representação das mulheres e das minorias políticas em geral, por outro, exige trajetórias políticas mais consolidadas e perfis sociais mais condizentes com as elites sociais e políticas do país.

Palavras-chave


Senadoras; Deputadas federais; Perfil social; Trajetória política

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Clara. Potencialidades e limites da política de cotas no Brasil. Revista de Estudos Feministas. n. 231, 2001.

ARAUJO, Clara. Partidos políticos e gênero: mediações nas rotas de ingresso das mulheres na representação política. Rev. Sociol. Polit., n. 24, p. 193-215, 2005.

ARAÚJO, Paulo M. Os parlamentares no Congresso Nacional: uma abordagem longitudinal e comparada do perfil de deputados e senadores brasileiros. In: 37º Encontro Anual da ANPOCS, 2013, Águas de Lindóia - SP. Anais do 37º Encontro Anual da Anpocs. São Paulo: Anpocs, 2013. v. 37.

BARBOSA, Fátima M. F. A influência do gênero na escolha profissional. Recife. 68 p. Monografia de graduação. Ciências Sociais. UFRPE, 2007

BEST, Heinrich; COTTA , Maurizio (eds.). Parliamentary Representatives in Europe 1848-2000: Legislative Recruitment and Careers in Eleven European Countries. Oxford: Oxford University Press, 2000.

BITENCOURT, Silvana Maria. As relações de gênero na engenharia: diálogos num campo de poder/saber masculino. In: SOUZA, Marcio Ferreira (org.) Desigualdades de gênero no Brasil: novas idéias e práticas antigas. Belo Horizonte: Argvmentvm, 2010.

CODATO, Adriano et al. (orgs.). Retratos da classe política no Brasil: estudos de ciência política. Saarbrücken: Novas Edições Acadêmicas, 2015.

COSTA, Luiz; BOLOGNESI, B. ; CODATO, Adriano . Variáveis sobre o recrutamento legislativo e a questão de gênero no parlamento brasileiro. In: SALGADO, Eneida Desiree; DANTAS, Ivo. (Org.). Os partidos políticos e o seu regime jurídico. 1ed.Curitiba: Juruá, 2013, v. 1, p. 1-240.

Edinger, Lewis; Searing; Donald D. Social Background in Elite Analysis: A Methodological Inquiry. American Political Science Review, vol. 61, Issue 2, 1967, pp. 428-445.

KERBAUY, Maria Teresa. As câmaras municipais brasileiras: perfil de carreira e percepção sobre o processo decisório local. Opin. Publica, v. 11, n. 2, p. 337-365, 2005

LLANOS, Mariana e NOLTE, Detlef. Bicameralism in the americas: around the extremes of symmetry and incongruence. The journal of legislative studies, 9(3): 54-86, 2003.

LLANOS, Mariana e SANCHEZ, Francisco. Conselho de Anciãos? O Senado e seus membros no Cone Sul. In L. B. Lemos (org). O Senado Federal no Pós-Constituínte. Brasília: Senado Federal, Unilegis, p. 121-150, 2008.

LLANOS, Mariana. El bicameralismo en América Latina. Anuario de derecho constitucional latinoamericano, v. 3, n. 1, p. 347-377, 2003.

LEMOS, Leany Barreiro e RANINCHESKI, Sônia. 2002. O perfil sociopolítico dos senadores brasileiros. Senatus, v. 2, n. 1, p. 33-39.

LEMOS, Leany Barreiro e RANINCHESKI, Sônia. Carreiras políticas no Senado brasileiro. In: LEMOS, Leany Barreiro (2008). O sistema de comissões no Senado brasileiro: hierarquia e concentração de poderes nos anos 90. In: LEMOS, Leany Barreiro (org). O Senado Federal no Pós-Constituínte. Brasília: Senado Federal, Unilegis, 2008.

LIJPHART, Arendt. Modelos de Democracia. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

MADISON, James; JAY, John; HAMILTON, Alexander. O Federalista. São Paulo: Abril Cultural, 1979.

MARENCO DOS SANTOS, André. 1997. Nas fronteiras do campo político. Raposas e outsiders no congresso nacional. Revista Brasileira de Ciências Sociais, 1(33): 87-101.

NEIVA, Pedro e IZUMI, Maurício. 2012. Os doutores da federação: Formação acadêmica dos senadores brasileiros e variáveis associadas. Revista de Sociologia e Política, 20(1): 171-192.

NICOLAU, Jairo. (2004). Sistemas eleitorais. Rio de Janeiro: Editora FGV.

NORRIS, Pippa, e LOVENDUSKI, Joni (eds.). Gender and Party Politics. Oxford: Oxford University Press, 1993

NORRIS, Pippa. Recrutamento político. Revista de sociologia e política, v. 21, No 46: 11-32, 2013.

PRATTI, Luana Puppin. Perfil Social, recrutamento e trajetórias políticas: uma análise dos representantes do Legislativo estadual capixaba, 1986-2010. Dissertação de mestrado, Vitória: Universidade Federal do Espírito Santo, 2013.

PERISSINOTTO, R. M.; CODATO, A.; BRAGA, S. S. & FUKS, M. (orgs) 2007. Quem governa? Um estudo das elites políticas no Paraná. Curitiba: UFPR.

PERISSINOTTO, Renato e MIRÍADE, Angel. Caminhos para o parlamento: candidatos e eleitos nas eleições para deputado federal em 2006. Dados, 52(2): 301-333, 2009.

RODRIGUES, Leôncio Martins. 2002. Partidos, ideologia e composição social: um estudo das bancadas partidárias na Câmara dos Deputados. São Paulo: Edusp.

SIAVELIS, Peter M.; MORGENSTERN, Scott , eds. 2008. Pathways to Power: Political Recruitment and Candidate Selection in Latin America. Pennsylvania State University Press.

SÁEZ, Manuel Alcántara. El oficio de político. Madrid: Editora Tecnos, 2012.

SANTOS, Fabiano; PEGURIER, Fabiano. Political Careers in Brazil: Long-term Trends and Cross-sectional Variation. Regional & Federal Studies. Vol. 21, Nº 02, pp. 165–183, 2011.

TSEBELIS, George and Jeanette Money. 1997. Bicameralism. New York: Cambridge University Press.

VEIGA, Luciana; BRAGA, Maria Socorro e MIRÍADE, Angel. Recrutamento e perfil dos candidatos e dos eleitos à Câmara dos Deputados nas eleições de 2006. Revista brasileira de Ciências Sociais, 24(70): 123-142, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v29i2.6725

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.